Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

It happened

Sobre mim...não é fácil resumir aquilo que sou numa única frase. E claro o que eu acho que sou em nada pode ser o que os outros acham que eu sou. ( confusa esta frase) Sou mulher, sou esposa, sou mãe, sou amiga...

Sobre mim...não é fácil resumir aquilo que sou numa única frase. E claro o que eu acho que sou em nada pode ser o que os outros acham que eu sou. ( confusa esta frase) Sou mulher, sou esposa, sou mãe, sou amiga...

It happened

22
Mar21

Vidas....

Calexa

Olá como estão todos? ☺️

Tiveram saudades minhas? 
Ando a desleixar-me de escrever por aqui. E sinto que me tem feito muita falta. Já lá vão 4 meses desde a última vez….Mas tenho que vos dizer que mesmo em tempo de pandemia e confinamento a minha vida continua a mil.
Pois é quem diria que as nossas vidas iriam se manter tão agitadas, mesmo estando fechados???
Vamos lá então recuar no tempo e resumir um pouco destes 4 meses.
Posso começar pelo assunto do momento das redes sociais  que é o Big brother #bbtvi…. Pois é eu que apenas vi o 1º e depois não coloquei os olhinhos em mais nenhum, desde que iniciou o confinamento no ano passado que me colei a ver.
Gostei muito de ver o 2020, o Revolução gostei mais ou menos e este que esta a terminar…bem tem muito que se lhe diga…
Gostei muito de ouvir 4 comentadores, claro que não quer dizer que concorde com tudo o que eles dizem, mas serão talvez aqueles que mais se aproximaram do que eu estava a pensar. Estou a falar da Marta Cardoso (sempre a ver todos os lados de forma assertiva sem fazer julgamentos), do Pedro Crispim (Rei da Bobage, que preza pela diferença e adoro a energia positiva que ele passa), da Pipoca mais doce (a nossa rainha, que tem estado ausente, mas diz sempre o que pensa sem floreados) e da Susana Dias Ramos (que pensa sempre com o lado do coração). A estes 4, juntou-se neste ultimo BB uma concorrente que se tornou comentadora e que também cativou a minha atenção que foi a Andreia Filipe, as suas opiniões foram sempre dadas de forma imparcial, seja de alguém que ela goste mais ou que goste menos, diz o que tem a dizer, mas sempre de forma ponderada. Isto é raro de ver. Os restantes…são os restantes.
Relativamente aos apresentadores, entre o “principais” e os do Extra, bem aqui a minha opinião vai variando. Relativamente ao Cláudio Ramos e à Teresa Guilherme, tem momentos que gosto, outros que nem por isso. Acho que eles fazem uma boa dupla, mas que por vezes deixam a veia teatral ir longe de mais. Acho também que como apresentadores não deviam ser tendenciosos e isso não se verifica. Claro que são seres humanos e terão sempre os seus preferidos, poderão gostar mais da atitude do A ou do B, mas estando no papel que estão deveriam tentar se controlar um pouco mais, principalmente a Teresa que por vezes acaba por ser grossa com alguns concorrentes. Adoro que a Pipoca também esteja nas galas, pois ela acaba por equilibrar essa tendência deles, acabando sem papas na língua de dizer aquilo que muitos de nós gostaríamos de dizer, mas não conseguimos.
Dos apresentadores do extra, gosto muito da Maria Botelho Moniz, ela transmite uma calma, uma serenidade quando fala. Acho que ela fez os programas dela com o coração e isso passa para nós e ficamos mais aconchegados. Gosto também da Mafalda e da Maria Alice, mas não é a mesma coisa.
Falando dos concorrentes, bem aqueles que mais gostei de ver no BB2020 foi o grupo dos sensatos, sem dúvida e gostei muito que a Soraia ganhasse, aquela miúda tem um coração de ouro, ela é tudo só amor, nem imaginava ser possível existir alguém assim no mundo. No BBR não gostei de ninguém em particular, esse BB foi um bocado baixo nível. Quando me lembro só me vem coisas negativas à cabeça, como a Carina ou Rui Pedro. Não sinto que tenha sido justo a Zena ganhar, acho que ela não foi uma boa jogadora. Se tivesse que escolher um, escolheria a Andreia, pelo motivo que já referi anteriormente. Neste, bem neste não tenho nenhum favorito. Sinceramente não dava o prémio a nenhum. Não houve nenhum que me marcasse pela positiva na totalidade. E olhando para os finalistas… Temos o Savate que desceu a pique na minha consideração, devido à forma que passou a tratar a Joana, aliando-se a um Rui Pedro… Temos uma Joana que não tem maneiras de falar e é uma mimada….Temos uma Noélia que não pensa no que diz e depois dá o dito pelo não dito e por fim uma Sofia que mais me parece uma sonsinha que veio em modo cobrinha e que sinceramente acho que é ela que vai papar isto.
E o que aprendemos com os BB’s? Nada ou quase nada. No máximo ficamos a conhecer como é a mente do ser humano na sua generalidade.
O que vemos ali é nada mais nada menos que um pequeno exemplo do que realmente a nossa sociedade é. Não só dentro da casa como cá fora. É uma barbaridade os comentários que se vêem nas redes sociais. Vemos pessoas que só vêem um lado das situações ou vêem as coisas de forma deturpada e depois insultam os concorrentes, insultam os apresentadores, ainda insultam os comentadores e insultam-se uns aos outros. O mais ridículo de tudo é que os concorrentes, nem sabem que estas pessoas existem e elas estão cá fora a sentir a dor por eles.
Se eu também fico revoltada com alguma coisas que vejo ou ouço. Sim Claro que fico, mas isso não me dá direito de ir destilar o meu ódio para as redes sociais e insultar quem quer que seja.
É só lamentável!
É mesmo de lamentar que as pessoas não tenham aprendido nada com a chegada do Covid-19. Lembro-me na altura que ele chegou, de se dizer que este vírus tinha vindo para curar o mundo porque ele estava doente, que ia fazer com que as pessoas começassem a ver a vida de um outro prisma e que passassem a pensar mais no próximo ao invés de pensar apenas no próprio umbigo. Mas não é nada disso que eu vi no último ano e que continuo a ver.
O que eu vejo à minha volta são pessoas, stressadas por tudo e por nada, revoltadas com o mundo e empatia zero, zerinho mesmo.
Ainda há uns dias comentava isso mesmo com uma amiga minha e ela disse-me que não era nada que ela não tivesse à espera, pois tinha lido um livro o “Ensaio sobre a Cegueira” de Saramago e que tinha sido como levar um soco no estômago, por isso que já não se admirava com o que estávamos a passar. Hei-de ler um dia, mas não agora. Sinto que eu mesma estou esgotada.
Esgotada por este confinamento não ter fim, sinto falta do sol, do mar, de colocar os meus pés na areia, dos passeios, de ir a um café ou a um restaurante, de ir a um hotel passar um fim-de-semana ou simplesmente de poder visitar o meu país.
Pior disto tudo é que não vejo o fim do caminho, a luz no fundo do túnel. Continuo apenas a ver uma grande confusão onde quer que seja.
Em Janeiro também nós cá em casa fomos apanhados pelo maldito bicho. Adiantou muito andar sempre de máscara, evitar as saídas, e desinfetar tudo e mais alguma coisa, ele entrou na mesma. Felizmente as miúdas foram assintomáticas. Apenas eu e o meu marido ficamos com sintomas. Sintoma de uma valente gripe por dois ou três dias mais ou menos. No caso do meu marido a coisa foi pior pois atacou-lhe os pulmões, anda há um mês a fazer um medicamento à base de cortisona para os pulmões limparem, mas felizmente está melhor e ainda ontem repetiu o RX onde se viu que as manchas estão a desaparecer.
Mas ontem fiquei muito chateada com o nosso SNS, ia fazer uma pequena cirurgia hoje, e tive que fazer o teste do covid. Eu ainda perguntei se realmente era necessário, pois tive infetada à menos de 90 dias e pelo que dizem, não somos contagiosos nesse período. Mas lá fui eu fazer e cá estou eu com positivo. Diz a minha médica que eu não tinha que ter feito teste, porque o vírus demora a desaparecer mas não contagio ninguém, mas eu tinha que fazer né…Fui obrigada a isso…Resultado o médico não me operou, mesmo sendo um risco baixo….
Mauuu mas eles que se decidam então não sou um risco ou sou um risco baixo??? A verdade é que o meu marido foi às urgências duas vezes por causa da falta de ar e sempre o tiraram da parte o Covid, por ele não ser contagioso.
Mas então em que ficamos afinal? Ninguém se entende e ainda querem que acreditemos nos nossos médicos.
Resumindo estou ótima, para ir ao supermercado, para trabalhar ou estar com a minha família, mas não estou em condições para estar numa sala de operações, onde todos usam equipamento de proteção. Um bocado estranho.
E deixa uma dúvida na minha cabeça, o que será pior uma pessoa que foi fazer o teste e deu negativo, mas estava em fase de incubação e passados dois dias está a contagiar meio mundo ou eu que “supostamente” não sou contagiosa, mesmo ainda estando positiva. Ainda bem que não é uma cirurgia urgente, pois foi remarcada para a 1ª vaga (daqui a 3 meses). A ver vamos se vai ser na altura, pois o meu marido foi atendido no hospital por uma enfermeira que lhe disse que estava positiva já há um ano….
É o país que temos….
Mas acham que nestes 4 meses a minha vida se resumiu a BB’s e Covid’s nãooooooo…..
Pois é a minha vida não seria a mesma se não existissem novas peripécias com a ex do meu marido né….
Faz cerca de um mês que ela foi fazer queixa a tribunal de nós/dele. Pois é com toda a razão só que não…..
Se bem se lembram num post que fiz em Julho/2020 eu falava das SMS insistentes dela…pois é …o meu marido chegou a um limite…Como ela abusava sempre em demasia nos insultos e estava sempre de volta dos mesmo assuntos (aborto) só para nos ferir ele optou por cortar totalmente os contactos com ela e passou a ser o meu número de telemóvel o número disponível para que ela pudesse tratar dos assuntos da filha. E vocês dizem, mas estás louca, então ela vai passar a insultar-te a ti. Sim verdade, mas em numero bem mais reduzido. Pois eu não sou uma pessoa explosiva como ele é e ela sabe disso. Então dizia barbaridades para o atiçar.
Foi assim que decidimos, pois para alem de termos um bocadinho mais de paz apenas, não seria possível fecharmos de vez os contactos com ela, pois ela é a mãe da filha dele e tem também direito a saber da filha a estar com a filha…
Mas ela percebeu isso??? Nãoooo
Então lá foi ela fazer queixa a tribunal.
Disse que a mudamos de médica de família sem autorização dela, quando na verdade a miúda nem gostava da médica, preferia a médica do pai. E foi tudo feito de forma legal, primeiro tentamos que ela desse a autorização para não precisar da situação ser avaliada pelo departamento jurídico do centro de saúde, como isso nunca aconteceu, lá tivemos nós que tratar disso. Ela disse várias vezes que a filha só mudava de médico quando fosse maior de idade, gostasse ela ou não. Felizmente a lei estava do nosso lado, como o meu marido é que tem a guarda e após falarem com a menina confirmaram o que ela queria, trataram de a mudar.
Disse ainda que não cumprimos a parte do acordo, onde estava estipulado que o ano novo era passado com ela, ela esquece que a filha também tem voto na matéria por já ter 13 anos. E a filha combinou a passagem de ano com os avós, porque estava cheia de saudades deles.
Falou ainda que nós não lhe passávamos os recibos de quitação da pensão, quando ela é que tinha a morada errada no vale postal (sim ela paga por vale postal, porque não aceita que o dinheiro entre na minha conta, conta essa que eu divido com o meu marido, mas ok).
Por fim, agora vem a parte engraçada só que não…. Ela disse ainda na queixa que o pai tinha abandonado a filha ao cuidado da madrasta, porque não estava bem fisicamente, nem psicologicamente, dizia ainda que aconselhava que o tribunal o internasse loool. Quem é mesmo que está a dar uma de louca aqui???? E desde quando ela tirou o curso de psicologia para o avaliar como doente mental, só porque ele não quer falar com ela….
Enfimmmmmm……..
Já com data marcada em tribunal, o meu marido resolveu juntar todos os SMS onde foram falados todos os assuntos acima referidos e expos como prova a tribunal….resumindo o tribunal adiou sem data a reunião ……
Mas se acham que isso fica por aqui….nãoooooo.

Hoje ele recebeu uma carta e vai ter que se apresentar na CPCJ, pelo que entendemos, parece que sempre que alguém faz queixa por abandono, como ela fez, o tribunal acciona a CPCJ. Portanto lá vai ter ele que ir se justificar, por uma parvoíce. Claro que sabemos que não vai dar em nada, porque estamos de consciência tranquila, mas mais uma vez ela consegue nos stressar.
E também não entendo o porque do tribunal encaminhar para lá, quando não os ouve. Sim na altura da partilha da guarda, a CPCJ estava lá para dar o parecer e não foi ouvida pela juíza.
Enfim. Sempre tudo muito coerente.
Bem por hoje fico-me por aqui, ainda tenho muito para vos atualizar, mas fica para um próximo post ;)
Fiquem bem, cuidem-se e amem o outro ♥

 

 

 

 

 

 

02
Nov20

Coração apertadinho ❤️

Calexa

Olá, como estão todos?

 

Já há algum tempo que não escrevia aqui, mas hoje estava mesmo a precisar de desabafar. Se bem se recordam ando numa “ luta” para tentar engravidar do meu atual marido, mas parece que a vida só complica.

Para quem não teve oportunidade de ver os meus posts anteriores, fica aqui um pequeno resumo da minha caminhada… Eu já tenho duas filhas lindas da minha 1ª relação assim como o meu atual marido tem uma filhota do seu 1º relacionamento mas gostávamos de ter um bebe nosso e por esse motivo começamos a trabalhar nesse sentido. Em 2017 engravidei e nem imaginava o que me esperava pela frente, pois na ecografia de 1º trimestre estava tudo bem , contudo às 17 semanas eu perdi o meu menino. Sim era um menino e fiquei a saber na autopsia do feto. Quando fui saber o resultado da autopsia ao hospital, disseram que não havia motivo para eu não voltar a engravidar, mas que teria que ser acompanhada desde o inicio e que teria que fazer injecções na barriga de forma a conseguir levar a gravidez até ao fim. Sai de lá cheia de esperança mas com um medo muito grande. Depois disso já engravidei mais três vezes, sim mais três vezes, mas perdi todas elas, uma às 5 /6 semanas outro às 7 e agora o ultimo às 8. Já fiz exames de compatibilidade com o meu marido, entre outros e dizem os médicos que está tudo ok. O que é certo é que não consigo segurar a gravidez.

A última perda que tive foi em Julho e desde então sinto que devia fazer mais alguma coisa, preciso de mais respostas.

Ainda para mais tive nestes dois últimos meses perdas sanguíneas que iniciaram a meio do ciclo, fiz ecografia, e a indicação da minha médica de família é que está tudo bem. Mas eu não acho, não é normal. Ainda mais na duvida fiquei quando ela pede 2ª opinião a medica obstetra e ela lhe diz que eu devia estar a ser acompanhada por causa dos abortos repetidos, mas ela desconsidera, porque estou a ser acompanhada na maternidade. Mas a verdade é que lá não me fazem acompanhamento nenhum. Apenas verificam se a gravidez evolui ou não. Depois de a ouvir, fiquei desanimada. Eu sei que por ela eu desistia, mas a verdade é que é um sonho que gostaria que se tornasse realidade.

Mas o embate não fica por aqui, pois na semana passada sou contactada por parte do hospital, para iniciar as aulas de preparação para o parto, não tinham atualizado a minha informação clínica. Como é obvio, isto foi um choque para mim e as lágrimas não hesitaram em correr pelo meu rosto. Pior fiquei quando a enfermeira, após ouvir que eu tinha perdido pela 4ª vez me diz que eu devia ser acompanhada, até quem sabe mesmo pela equipa de fertilidade. Infelizmente, nem a chamada consegui terminar, porque fiquei demasiado sensível, demasiado emotiva e desliguei. Preciso de chorar e muito, sinto que engulo muito aquilo que sinto,mas tenho uma família para gerir e que estão habituados a que eu seja o pilar da casa….mas a verdade é que esse pilar também tem buracos que precisam de ser tapados.

Com o desligar dessa chamada senti que se calhar perdi ali uma possibilidade de alguém me indicar o caminho certo. Posto isto decidi procurar um médico particular, a minha enfermeira de família falou-me do Dr. Cláudio Rebelo, já me tinham falado dele….Por isso vamos lá tentar…preciso quanto mais não seja de respostas. Não tenho muito à vontade financeiro pare me aventurar nestas consultas, mas preciso mesmo de alguém que olhe para mim, que olhe para o meu caso com olhos de ver. Pedi consulta, mas só para Janeiro….mas qual é o meu espanto que enquanto eu vos escrevo o meu telemóvel toca e é da clínica. Tem uma vaga para esta quarta feira. Será bom presságio? Eu espero que sim. Preciso muito de acalmar o meu coração, de curar esta ansiedade que me rói por dentro.

 

Por hoje fico-me por aqui.

 

Até já e protejam-se

30
Jul20

Ex's da vida... Falecidos que teimam em chatear

Calexa

 


Olá :)

 

Espero que estejam todos bem ♥

 

Hoje trago aqui um assunto novo e que tanto me incomoda e acredito que incomode muita gente.

 

Este assunto tem como nome EX-mulher e acredito que também se possa aplicar a algum ex-marido.

 

Passo então a fazer um resumo da minha situação com a ex do meu marido.

 

Quando eu comecei a falar com o meu marido ele ainda estava legalmente casado. Na altura até nem me acreditava naquilo que ele e contava, achava eu que era tudo conversa. Já inclusive tenho isso relatado noutros posts anteriores.

 

Ele na altura que começou a namorar comigo estava a tratar do divórcio a relação deles tinha já terminado em agosto do ano anterior porque ela resolveu fazer xixi fora do penico e mesmo tentando perdoar ele não conseguiu manter a relação dele.

 

Ela sempre foi uma pessoa que mandava milhentas de mensagens...mandava....ainda manda. Com a graça de Deus agora em menor número, mas continuam a incomodar bastante.

 

Eles têm uma filha em comum e a guarda é do pai, pois eles andavam com bastantes problemas e a CPCJ já tinha sido chamada uma vez, por causa das discussões. Inicialmente os pais dele viviam juntos, mas já tinham saído de casa, pois os problemas estavam muito grandes. Só para terem noção ela chegou a bater na minha sogra

.

A princesa na altura ia fazer apenas 9 anos.

 

Quando ele disse em casa que já tinha dado entrada com o processo de divórcio litigioso foi a explosão...Ela ameaçou matá-lo a ele e à filha. O que originou a saída imediata dele de casa com a menina. Na altura foi à polícia fazer participação da situação e os policias foram a casa buscá-la para levá-la ao hospital para que fosse avaliada pela psiquiatria.

 

Ela acabava por confirmar todas as ameaças que fez e por esse motivo foi atribuída a guarda ao pai.

 

Como eu dizia, ela mandava milhentos SMS , ela passava literalmente o dia todo a mandar SMS . Ora SMS em que pedia para ele voltar para casa, ora SMS a dizer que ele andou com todas as mulheres da zona, ora SMS que diziam que ele era a pior pessoa do mundo. Claramente uma pessoa desequilibrada.

 

Houve uma altura, que já nem me recordo bem como, que ela conseguiu o meu numero de tlm e aí começou o inferno a duplicar. Eram SMS para mim e para ele.

 

Aqui a menina, sempre a tentar moderar ao máximo as respostas tentando sempre que ela se focasse na sua relação com a filha mesmo que a CPCJ disse-se que não deviam estar juntas e mesmo que a princesa não quisesse ir para a mãe. Não querendo me tornar a heroína desta situação, mas sempre fiz força para que esta uniam que tinha sido quebrada sarasse. Por vezes quase que me arrependo de o ter feito, pois ela não merece nada da minha parte, mas gosto de dormir à noite e a meu ver a relação delas não devia ser quebrada.

 

Eu recebia SMS em que ela me insultava, porque eu tinha acabado o casamento deles, coisa que era mentira, visto que eu apareci já algum tempo depois da relação deles acabar. Recebia SMS a dizer para me afastar e para o deixar voltar para casa.....outros que diziam que eu não prestava na cama e que era ele que lhe tinha dito....por aí....

 

As minhas respostas eram sempre a tentar manter a calma possível, e a pedir-lhe que ela focasse as forças dela em lutar pela relação da filha. Pois isso sim tem que ser a prioridade de uma mãe.

 

Os conteúdos dos SMS foram escalando de uma tal forma que tive que ir fazer queixa dela, pois ela ameaçou-nos ( a mim, às minhas filhas e a ele) que nos ia regar com ácido e que inclusive já o tinha arranjado. Foram SMS que me marcaram para toda a vida, ela dizia que nós os quatro íamos ficar todos desfigurados e que nos íamos lembrar dela para toda a vida. (se bem que é impossível esquecer que ela existe, já vão perceber mais à frente)

 

Na polícia nada fizeram a não ser que eu e as minhas filhas não andássemos sozinhas na rua. e encaminharam aquilo para tribunal. Passou cerca de um ano para sermos chamados e foi declarada culpada e teria que me pagar uma indenização( que ainda estou á espera). Pelo menos serviu para ela deixar de mandar SMS ( pelo menos para o meu telemóvel).

 

No telemóvel dele continuaram a cair SMS , sendo que 60% delas ficam sem resposta. Não por falta de argumentos da nossa parte, ou por falta de educação, mas porque ela consegue extrapolar tudo que é bom senso. Por isso mais vale ignorar do que responder. Só para que tenham uma noção vou deixar alguns mini exemplos do que ele recebe no telemóvel.

 

(Só para vos lembrar, ou para quem não leu os meus posts anteriores eu sofri 4 abortos, um com 17 semanas e os outros 3 com menos tempo entre 6 a 9 semanas, para que consigam perceber os SMS dela.)

 

Os SMS dela são sempre na tentativa de destabilizar. Passamos então aos exemplos (agora sim)

 

“ Tiveste um acidente de carro, desfizeste o automóvel todo, disse um conhecido nosso que te viu na beira do passeio com as mão na cabeça a chorar. É bem feito, a justiça divina tarda mas não falha e tu vais pagar tudo o que me roubaste” (ele nunca teve nenhum acidente, o carro que ela deixou de ver, foi vendido e o que ela diz que ele roubou, foi na venda da casa para pagar as dividas que ambos tinham no banco)

" Vou com a polícia aí todos os dias se for preciso, para ir buscar a minha filha, vocês não querem é ficar sem a gata borralheira" ( sms enviado porque a filha não quer passar 15 dias de férias com ela, só quer uma semana. E gata borralheira porque cá casa tanto ela que vai fazer 13 como a minha que vai fazer 9 ajudam nas tarefas de casa)


“Vocês não prestam, por isso é que não conseguem ter um filho, porque Deus só dá filhos a casais que merecem “ (esta não precisa de legenda)

“eu sou uma mulher muito séria, já tu gostas que te enganem, não sou eu que invento que estou grávida, para tu me levares de fim de semana e depois quando chega a hora de fazer a ecografia digo que caí e finjo um aborto, mas nem para o hospital quero ir” (esta ela refere-se às minhas perdas como se nunca fossem verdade, quando engravido sou grávida de risco , sou seguida quase que todas as semanas pela maternidade e só deste ultimo ele não me acompanhou por causa do covid, mas mesmo assim há imagens e ele está comigo na altura dos abortos)

“ Lembra-te que só és pai graças a mim e que eu sou a única MÃE que a tua filha têm.” (esta não precisa de legenda)

“ É graças a mim que tens alguém que te chama de pai, porque Deus só dá filhos….” (esta não precisa de legenda)

“ Vocês nunca vão ter um fruto vosso…” (esta não precisa de legenda)

Estas são aquelas que mais me tocam, que mais me ferem. Eu bem que digo para ignorarmos, mas a verdade é que às vezes, se não na maioria isso sai da boca para fora apenas. Porque cá por dentro tudo dói, tudo arde. É um aperto muito grande.

Mas que fazer?

Temos que levar a vida para a frente.

Desejo a todos os que tenham EX’s nas suas vidas que tenham mais sorte do que eu pois até para isso é preciso ter sorte.

 

Por agora me despeço.

 

Beijinho e até já!

 

27
Jul20

Covid-19 e máscaras

Calexa

Olá cá estou eu mais uma vez

 

Hoje trago um assunto diferente, mas que me anda a chatear e gostava de desabafar e saber a vossa opinião também claro: COVI-19 e máscaras.

Como todos já repararam certamente, a não ser que alguém ande desligado do mundo, estamos a atravessar uma pandemia, pandemia esta que já levou muita gente para o outro lado.

Como se sabe este é um vírus para o qual ainda não existe cura nem vacina, pouco ou nada se sabe acerca de como realmente se propaga ou até mesmo se realmente ficamos imunes ou não. Daqui a uns anos acredito que iremos ter mais certezas acerca deste vírus.

Acredito que muitos de vocês ao lerem este último parágrafo vão dizer, mas esta miúda anda louca, então não se sabe já como se propaga??? A verdade é que a cada dia que passa vamos tendo novas informações e algumas delas vão sendo desmentidas passado algum tempo e por vezes o que hoje é, amanhã já não é bem assim.

Por isso a meu ver o melhor é tentar nos precaver ao máximo, para evitarmos o contágio.

Mas é muito difícil lutarmos contra algo que não se vê. Por vezes pouso a mão em algum lado, como reação normal, mas logo me caí a ficha de que aquele sítio onde coloquei a mão pode estar infetado.

Ainda ontem sem querer entrei no supermercado sem máscara, ninguém me avisou, só reparei porque tive comichão na cara e reparei que não tinha colocado ….Realmente vi pessoas a olhar para mim, mas ninguém me recordou desse pequeno/grande pormenor. Nós somos estranhos preferimos calar do que avisar. Mas a verdade é que todos o fazemos eu contra mim falo.

Por vezes deparo-me com pessoas que tem máscara e nariz de fora…mas porquê? É só o que passa na minha cabeça. Eu sei que é uma chatice usar máscara, aquela porra dificulta a respiração, mas a verdade é que deixarmos o nariz de fora não vai ajudar a me proteger. A máscara tem duas funções a de proteger os outros se eu estiver infetada e a de me proteger se os outros tiverem infetados. Para isso é preciso que a boca e o nariz esteja tapado, para não falar em tocarmos na face/olhos com as mãos sem antes as desinfetarmos. Também outra coisa que faz confusão são as viseiras, pois elas apenas vão proteger quem as usa, mas a verdade é que se estiverem infetados vão passar o vírus da mesma forma.

Se eu estou certa, não sei, só sei que me faz confusão estas situações. 2020 vai ficar para todo o sempre na história e não é pelas melhores razões , só espero realmente a maioria de nós consiga passar por esta pandemia com saúde.

Vai tudo correr bem!

Fiquem BEM e protejam-se

Beijinhos e até já!

22
Jul20

Atualização pós aborto

Calexa

Olá :)

 

Cá estou eu mais uma vez, espero que estejam todos bem!!!

 

Passei por cá hoje para vos dar o ponto da situação pós aborto.

 

Como vos tinha dito no post anterior eu tinha consulta marcada para ver se o aborto tinha corrido bem. E assim foi.

 

Na consulta fiz um eco, onde a médica disse que estava quase tudo expulso, por isso que no decorrer do mês tudo seria expulso. Indicou para eu ter atenção à temperatura, ao corrimento e ao cheiro e caso alguma coisa fosse anormal que deveria ir às urgências.

 

Perguntei se havia alguma coisa que eu pudesse fazer diferente para que a gravidez fosse bem sucedida, mas ele foi rever todos os exames, todas as medicações que faço e não conseguiu identificar nada.

 

A única coisa que eu vejo é, caso eu avance com nova gravidez, fazer repouso absoluto desde que sei, pois não vejo mais o que fazer para alcançar este nosso sonho.

 

Mas a verdade é que nem sei o que fazer. Já pensei ir novamente a uma médica particular, mas a verdade é que da última vez que fui, não ouvi nada diferente do que a minha médica na maternidade diz. Fico mesmo tipo barata tonta, sem saber o que pensar e sem saber o que fazer.

 

A minha recuperação física parece estar a correr de forma normal, preciso mesmo é de trabalhar no meu peso, pois engordei muito com esta quarentena e preciso de baixar o peso novamente.

 

A minha recuperação a nível psicológico, bem essa está um pouco mais lenta. Pois parece que todo o sitio para onde olho aparecem coisas de bebés ou grávidas.

 

Quando vejo alguém a anuncia que vai ser mãe ou que o seu bebé nasceu, há uma parte de mim que fica feliz por aquela pessoa, mas há uma outra parte que faz correr lágrimas pelo meu rosto abaixo. Sinto-me por vezes sem forças para cuidar de mim, sinto que ando mais irritada com o mundo e com a paciência curta. Sei que isto é um processo e sei que não é fácil, mas …..

 

Ainda ontem estava a mudar de canal e ao passar pela SIC estava a dar o programa da Júlia. Eu apenas ouvi a dizer “ acho que o pior de tudo são os picos de ansiedade que passamos antes de cada consulta, até sabermos se está tudo bem ou não”….Como eu me revi nessas palavras. Era uma rapariga que não conseguia engravidar e fez tratamento para lhe retirarem os óvulos e depois fizeram o a implante. Ela contou que retiraram oito óvulos e que lhe colocaram dois de cada vez. Os 3 primeiros não vingaram na ultima tentativa ela finalmente conseguiu engravidar e dos dois mesmo assim perdeu um, já depois de ouvir o coraçãozinho de ambos. Agora tem a sua Carolina irrequieta J. Mas diz ela que quando teve a primeira perda e esteve o mês em casa devido ao aborto, ainda colocou mais dois meses de baixa, pois sabia que ia ouvir as pessoas a dizer que lamentavam, que tinham pena e que as pessoas não fazem por mal, mas isso ainda faz doer mais….revejo-me em cada uma destas palavras. Tenho pessoas mais próximas que sabem, por vezes apetece contar a toda a gente para que percebam o porque de eu estar em baixo, mas por outro lado, não quero , não quero sentir no olhar das pessoas a dó sobre esta situação. Por vezes gostava de falar mais sobre isto, mas só de pensar dói.

 

Era tão bom que tivéssemos uma tecla de delete quando situações menos boas nos acontecem.

 

Como se costuma dizer, não há nada que o tempo não cure. Vamos deixar passar mais tempo, para cicatrizar esta minha ferida e esperar também que as minhas ideias fiquem mais claras.

 

Por agora me despeço, até já!

 

Beijinhos

01
Jul20

Fim de um capítulo

Calexa

 

Cá estou eu mais uma vez.

Espero que todos estejam bem 💕

Está semana, não foi uma semana fácil. Uma semana cheia de dúvidas 🤷‍♂️. Uma semana com uma dor no coração ♥.

Nestas alturas passa tudo pela nossa cabeça. Algumas das questões que passaram pela minha cabeça foram: será que a médica viu bem... Será que devo procurar outra opinião... O que fiz eu de errado para estar a passar por isto uma quarta vez... O que puderia eu ter feito de diferente... Até questionei a minha fé em Deus...

Foram dias complicados. E agora perguntam... Mas já passou? Não, não passou. E para ser sincera, nunca passa, pode melhorar, podemos aceitar, mas as cicatrizes ficam cá.

Ontem voltei à maternidade onde tomei a primeira pastilha para dar início ao aborto.

O que vou contar a partir daqui pode causar impressão aos mais sensíveis.

Depois de tomar este não se sente nada de diferente. Este comprimido é apenas para travar a evolução da gravidez e para travar a progesterona que é a hormona principal da gravidez.

A parte mais dolorosa fisicamente, foi hoje!

Tive que esperar as 24h da toma do primeiro comprimido. Eram 11:30 e coloquei as 4 pastilhas que a enfermeira me deu. Duas nas bochechas da boca, uma de cada lado e as outras duas o mais perto possível do colo do útero. Depois foi aguardar sossegada 1h para depois poder fazer exercícios.

Desta vez as dores começaram mais cedo do que da última vez, assim como a perda de sangue.

Fiz alguns exercícios, como abdominais e agachamentos para ajudar o saquinho a descolar.

Entretanto almocei e tomei um brufen pois as dores estavam fortes. Mas nem passado meia hora fui vomitar tudo o que tinha no estômago.

Aguardei as 4h de ter colocado os primeiros comprimidos, eram 15:30 quando repeti a dose dos medicamentos... Mais 4....

Lembro-me que do meu aborto anterior expli logo assim que estes últimos fizerem o efeito....

E deste assim foi também. Depois da hora de repouso levantei-me e comecei a sentir uma abundância de sangue grande e fui ao WC.... Saiu o saquinho... Era bem maior do que expli da última vez....

Esse momento foi muito doloroso, não fisicamente, mas psicologicamente... Pois ver mais um fruto do nosso amor a ir pela sanita abaixo é algo que não se consegue descrever....

O que vale nesta situação toda é que tenho um marido que está sempre a meu lado e que hoje não arredou pé. Sempre a meu lado, mesmo quando teve que ajudar na limpeza do que expli...

Se não fosse ele eu não conseguia suportar. Mesmo com tudo a acontecer ele consegue me fazer rir.

Hoje durante o dia pensamos várias vezes em, se iremos tentar outra vez... Ele diz que não me quer ver a sofrer novamente, ele fica mal não só por perder o nosso fruto, mas também por me ver a sofrer.

Para já está tudo em aberto. Sem decisões finais, sem pressas.

Agora temos que sarar e depois decidiremos.

Na próxima semana volto à médica para ver como está a correr a cicatrização (física) e depois logo volto para contar mais.

Fiquem bem 🌈

Até já

23
Jun20

Tentando engravidar parte 4

Calexa

Tentando engravidar

Olá cá estou eu mais uma vez.
Como combinado para vos contar como foi a minha consulta.

Estas duas semanas, foram duas semanas cheias de dúvidas e medos.

Como de costume estava muito ansiosa na entrada do consultório. A médica também fica quando me vê. Coitada acho que sofre tanto quanto eu.

Assim que entro faço o habitual, vou para a marquesa para fazer a eco.

Diz a médica para mim, espero poder sorrir logo para você assim que veja.

Mas isso não aconteceu....

Infelizmente perdi novamente....

Não evoluiu nestas duas semanas....

A médica ficou tão desolada, tanto quanto eu.

Começo a perder as esperanças de um dia este sonho se tornar realidade...

É algo que nós os dois queremos muito, mas que está muito difícil de conseguir. E cada tentativa está a sair frustrada e isso é muito doloroso.

Entretanto fui tirar sangue para fazer um hemograma. Vou parar toda a medicação que estava a tomar e na próxima terça volto cá para fazer o protocolo.

O que é o protocolo, é basicamente fazer a medicação para abortar, para que o saquinho seja expelido.

Estou com um buraco no sítio do coração. E uma dúvida muito grande se mantenho as tentativas ou se desisto deste nosso sonho.

Só apetece chorar, mas não posso. Ninguém ia perceber o que se estava a passar, visto que ninguém sabia que eu estava grávida.

Assim me despeço por hoje.

Obrigada por estarem desse lado. Fiquem bem.

 

09
Jun20

Tentando engravidar parte 3

Calexa

Olá, cá estou eu mais uma vez 🤗 conforme prometido.

Acabo de chegar da consulta e foi um turbilhão de sentimentos.

Assim que entro no consultório diz a médica para mim, " pode não acreditar mas mal a vi à espera até fiquei ansiosa". Acho que a médica está a viver esta gravidez com a mesma emoção que eu 😁.

A primeira coisa que fiz foi logo me deitar na marquesa para ela fazer a ecografia.

A primeira coisa que ela me diz é que o descolamento está maior, que o saco está irregular e que infelizmente não consegue ver evolução nenhuma. Ela diz isto muito triste mesmo e com imensa pena de não estar a ver nada. Mas não desiste, pede desculpa pois vai fazer mais força e pode me magoar um pouco. Surgiu uma dúvida 🤷‍♂️ naquele ecrã negro e cinza. Diz ela eu acho, acho que estou a ver aqui qualquer coisa, mas pode ser só descamação. Vamos fazer assim, diz ela, vou ali ao lado pedir para fazer a sua ecografia lá pois os ecografos lá são melhores.

Esperei um pouco enquanto ela foi falar e logo me chamou.

Lá fui eu, para repetir a eco. Deitei, ela colocou almofada debaixo do rabiote para que fosse mais fácil a visualização.

Estavam 8 olhos colados no ecrã, pois ela disse que eu já tinha perdido 3 vezes e não queria me dar nenhuma informação errada, nem criar falsas expectativas. Só vi um dos médicos a acenar com a cabeça de forma positiva e ela super colada no ecrã sem falar nada. Esteve assim cerca de um ou dois minutos, ela nem pestanejava.

Nisto diz ela tem embrião sim 😊 e vocês vêem o mesmo que eu??? Está a piscar certo?? Dizem os outros sim está 😊

Eu acho que ela ainda ficou mais feliz do que eu se é que isso é possível.

Diz ela para mim, é assim ele está lá e o coraçãzinho está a bater, mas já sabe que eu tenho que ser muito sincera consigo e o saco é muito feiinho e tem descolamento. Por isso vamos com calma. Festejamos um passo de cada vez diz ela.

Vamos marcar para daqui a 15 dias, pois aí ele já tem que estar maiorzinho e ver-se bem.

Vou manter toda a medicação que estou a fazer e continuar a fazer repouso e dia 23 volto lá para ver se cresceu.

Quero muito que corra bem e voto toda a minha fé na nossa senhora, sei que ela saberá o que é melhor.

Estou um pouco mais feliz, sim, mas ainda sem certezas de nada o que acaba por deixar um misto de emoções cá dentro.

Vamos aguardar por dia 23 e depois eu volto para contar como correu.

Obrigada a todos pela vossa leitura e obrigada pelas mensagens de apoio que recebi.

Até à próxima 😘😘

03
Jun20

Tentando engravidar parte 2

Calexa

 

Olá cá estou eu mais uma vez 🤗

Desde o meu último post o nosso mundo já mudou muito. Chegou o covid que parece que veio para ficar.

É sem dúvida alguma um pouco assustador, pois não sabemos onde o raio do vírus está, parece que a qualquer momento nos vai apanhar. E o pior é que vemos à nossa volta cada alminha que parece que leva a vida como se nada estivesse a acontecer.

Mas pronto vamos vivendo um dia de cada vez e tendo os cuidados possíveis para tentar fugir a esse bichinho malvado.

Mas não foi por isso que resolvi escrever este post. Mas sim porque descobri que estou grávida novamente.

Fiz o teste no dia 11 de maio na esperança de dar essa prenda ao meu marido e confirmou-se.

Já andava uns dias antes a sentir os peitos doloridos e as dúvidas pairavam na minha cabeça e confirmou-se. A menstruação só estava prevista para dia 13/14 mas como ele fazia anos tentei ver se saía o positivo e lá aconteceu. Ficamos os dois muito felizes mas ao mesmo tempo muito nervosos e com muitos receios.

Fui ao centro de saúde e lá comecei eu com a nossa batalha.
Injeção todos os dias de manhã, progesterona 3x ao dia, folicil e ferro. Medir as tensões todos os dias para ver se não sobem.

Fui dia 19 à maternidade para fazer a eco para ver como estava....

Quando estava à espera sentia-me muito nervosa, com o coração quase a sair pela boca fora.

Fui finalmente chamada e lá fui fazer a eco. Lá estava o círculozinho que indicava a gravidez e um outro ao lado.
Diz a médica para mim, serão dois ou será um descolamento... Disse que nem sabia o que era pior, pois se eu não estou a conseguir segurar um quanto mais dois... Na minha cabeça só pairavam pontos de interrogação... Dali a uns minutos ela confirma que é um descolamento ovular sim...
E lá vou eu mais uma vez embora sem saber se vai dar certo, com esta sentença que poderá acabar em nada mais uma vez...
A médica é sempre muito frontal e nunca dá esperanças, pelo contrário prepara sempre para o pior.

Fiz repouso e mantive a medicação toda direitinha.

Dia 02/06 lá volto eu novamente para ser novamente avaliada....

Mais um vez o coração quase a sair pela boca enquanto esperava e ainda para mais não posso ter o meu apoio ao meu lado pois devido ao covid não são permitidos acompanhantes. Faz tanta falta poder ter ali alguém ao nosso lado que nos dê a mão e nos acalme.

Passado uns 15 minutos lá fui eu chamada.

A médica nem me deixa sentar, manda logo para a marquesa para fazer a eco.

Aí ela dá-me uma boa notícia e uma menos boa. A boa é que o descolamento está quase todo absorvido. A menos boa é que não se vê embrião. O médico que me está a fazer a eco fica chateado porque a maquineta não deixa fazer zoom para ver melhor. Mas a verdade é que não consegue confirmar. Evolui desde a última vez o saco está maior e vê-se a visicula mas o resto nada é perceptível. Vou voltar lá para a semana. Diz a médica que se não se vir nada estarei presente a uma gravidez ambrionaria.

Sai de lá mais uma vez de coração nas mãos. A falar com o Cláudio até lhe disse...mas nada pode ser fácil? A verdade é que mesmo na próxima semana indo lá e se se vir o embrião eu vou continuar com medo de perder até o ter no meu colo.

Mas preferia chegar lá sempre e estar tudo bem, ao invés de sair de lá com uma nuvem negra em cima da minha cabeça.

Tenho agarrado muito à minha nossa senhora pois quero muito acreditar que ela fará o que é melhor para mim

Vamos aguardar pela próxima terça para ter mais novidades.

Depois volto para contar. Só espero mesmo que sejam boas
Beijoca e até breve

07
Mar20

Tentando engravidar

Calexa

 

Olá cá estou eu mais uma vez 🤗

Como vos dizia no post anterior, quando estive internada eu e o Crrpc chegámos à conclusão que gostaríamos de ter um fruto do nosso amor e assim começou ua aventura. Uma aventura que ainda não chegou ao fim....

Começamos a tentar engravidar em Julho de 2017....em Outubro 2017 descobri que estava grávida, ficamos radiantes com a notícia. Era algo que realmente nós queríamos muito e estávamos a pouco tempo de concretizar. Fiquei de baixa com gravidez de risco devido ao meu histórico de tensão alta e devido ao internamento que tinha tido com a suspeita de TEP... Mas a gravidez corria bem... Fiz a ecografia das 12 semanas onde foram realizados todos os despistes e o bebé estava muito bem, mas malandreco que não parava quieto e não deixou ver qual era o sexo.... No natal não resisti e comprei umas roupinhas para ele e comecei a planear as suas coisinhas... Como o carrinho, a caminha... Etc...
Mas, para minha infelicidade dia 12/01/2018 comecei com perdas de sangue e cólicas fui às urgências e o meu bebé estava morto. Foi um choque muito grande pois já eram 17 semanas... Foi como matar um pouco de mim. Nesse dia mandaram-me embora e disseram para eu estar lá no dia seguinte às 9h da manhã para o poderem tirar.
Quando saí do consultório eu estava de rastos e quando partilhei o que havia acontecido com o Crrpc ele também ficou muito mal. Ambos ficámos agarrados um ao outro a chorar... Tínhamos perdido aquilo que mais desejamos... Nessa mesma madrugada voltei ao hospital pois as perdas aumentaram, quando lá cheguei tive que ir de cadeira de rodas pois estava a esvair-me em sangue. Eu expulsei o feto como se de um parto se tratasse e ele seguiu para a autópsia. Aconselharam na altura aguardar pelo relatório e fazer um período de 6 meses de repouso nas tentativas.
Assim o fiz... Foram 6 meses de luto e de muitas indecisões se voltaria a ser possível engravidar...

O que teria corrido mal??

Quando li o relatório foi doloroso, lá tinha descrito ao pormenor como era o meu menino, sim ia ser um menino o que nós mais queríamos. Tinha a medida de todos os membros... Estava todo formadinho já.... Disseram que parecia ter sido algum problema na coagulação e que assim que voltasse a engravidar devia ser seguida no hospital para fazer a medicação certa. Mas que não havia nada em concreto.

Lá voltei eu então às tentativas.

Assim foi... Agosto e estava novamente grávida... Fiquei feliz, mas com medo, pedi consulta no hospital, entretanto tive perdas de sangue, estava com descolamento... Fui muito mal atendida no hospital, a médica disse " fazer medicação para quê, você não tem aí nada". Isto porque foi com 5 semanas que tive as perdas de sangue e com  5 semanas eles não conseguiram ver logo o embrião, na semana seguinte é que já viram, mas infelizmente sem batimentos.... Fiquei tão mal que não consegui continuar a ser seguida naquele hospital e fui para a maternidade.

Lá confirmaram que o embrião não havia crescido... Fiz medicação por duas vezes para expulsar mas sem sucesso,, disseram então que tinha que ir ao bloco para fazer curetagem. Disseram para eu estar no dia seguinte bem cedo e em jejum nas urgências para que fosse encaminhada para o bloco. Assim o fiz... Estive lá a manhã toda à espera para nada.... No final da manhã disseram que o bloco estava sempre ocupado e que tinham ainda muitas grávidas para fazer cesarianas e elas eram a prioridade.... Disseram para eu voltar no dia seguinte novamente cedinho e em jejum. No dia seguinte lá estava eu novamente.... Dessa vez fizeram o meu internamento e levaram-me para a sala de partos, para esperar vaga no bloco.... Muito mau... Estar no sítio onde supostamente se dá à luz, onde normalmente só há felicidade... E eu estava ali.... À espera para tirar mais um pedaço de mim.... Passado umas duas horas e sem haver vaga no bloco ainda veio uma enfermeira falar comigo pois iam me passar para um quarto na enfermaria pois precisavam daquela sala para uma mãe ter o seu bebé... Chorei... Chorei muito.... Ainda hoje choro.... Este lugares não tratam como devem quem sofre... Só está ali para trazer bebés a este mundo injusto....

Lá subi eu para o quarto da enfermaria para aguardar vaga no bloco...
A meio da tarde lá continuava eu de jejum à espera de vaga no bloco... Perguntei à enfermeira quando ia para o bloco e a resposta foi que não sabia pois eu não era prioridade... A prioridade era as grávidas e os seu bebés... Eu não!!! Exigi falar com a médica pois estava a bater mesmo mal com toda esta espera e com mais um bebé morto dentro de mim... Era quase meia noite quando a enfermeira que esteve a falar comigo me conseguiu levar para o bloco, finalmente iam tratar de mim... E pelo que percebi foi a enfermeira que pediu ao bloco que não fechasse sem tratar de mim.... Assim foi... Fui a última cirurgia que eles fizeram antes de terminarem o turno... Depois subi ao quarto e no dia seguinte tive alta.

Como era o segundo aborto fiz um monte de exames. Exames para tudo e mais alguma coisa.... Os resultados vieram com a luz verde para nova tentativa.

Lá começamos novas tentativas... Desde Janeiro de 2019 que andava a tentar e apenas consegui em Novembro/2019... Primeira avaliação às 6 semanas e lá estava o embrião já com o seu coraçãozinho a bombar, novamente com um descolamento que preocupou a médica, pois era um descolamento da parte superior, descanso e muita medicação. Fui avaliada às 8 semanas mas infelizmente o coração tinha parado. Nem queria acreditar... Parece que não está destinado ter um fruto deste nosso amor.... Dia 26 de Dezembro fiz medicação para expulsar, desta vez resultou, vi o saquinho a sair direitinho, mais um sonho perdido....
Na semana seguinte fui à médica e ela disse que o útero está quase limpo e que depois da próxima menstruação posso tentar novamente...

Mas é há sempre um mas... Depois da menstruação por volta da altura da ovulação comecei a perder sangue como se a menstruação estivesse para vir novamente. Fui à médica que me mandou fazer uma ecografia.
Na ecografia foi identificado ainda restos... Sim passado mais de um mês ainda não estava o útero limpo. Fui novamente para a maternidade lá mandaram fazer antibiótico por uma semana e depois voltar para avaliar. Passado uma semana lá estava novamente... Ainda sem muitas alterações, mas como é algo pouquinho querem evitar ir ao bloco. Sugeriram fazer um mês de pílula... Pílula que eu não posso tomar por causa da suspeita de TEP.... Mas lá estou eu a tomar... Assim que passe este mês de pílula e nova menstruação vou lá voltar para avaliar....
Estou a ficar cansada com todo este processo e ainda para mais as perdas continuam...

Quero muito, muito ter um bebé mas o medo de perder uma quarta vez é muito grande...Posso mesmo dizer que o medo está do mesmo tamanho que a vontade de ter o meu baby....

Vou atualizando este post....

Obrigada e até já

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub