Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

It happened

Sobre mim...não é fácil resumir aquilo que sou numa única frase. E claro o que eu acho que sou em nada pode ser o que os outros acham que eu sou. ( confusa esta frase) Sou mulher, sou esposa, sou mãe, sou amiga...

Sobre mim...não é fácil resumir aquilo que sou numa única frase. E claro o que eu acho que sou em nada pode ser o que os outros acham que eu sou. ( confusa esta frase) Sou mulher, sou esposa, sou mãe, sou amiga...

It happened

31
Jan20

The end

Calexa

Olá cá estou eu mais uma vez 🤗 

Bora lá continuar a minha história 😉 

Como dizia eu no final do meu post anterior…..

E foi assim que terminei um casamento de 17 anos…..

Quando assinei o divórcio saí de casa e fui morar com os meus pais ainda lá estive cerca de um ano e pouco . Ao princípio a ideia seria ele assumir o empréstimo da casa e ficar com a casa, mas o banco não aceitou que ele ficasse com o empréstimo, acabando eu por ficar com a casa. Voltei para lá quando tudo ficou resolvido com o banco e quando ele arranjou um sitio onde morar.

Enquanto tratavamos destas questões com o banco e conservatória, ele nunca contribuiu para a pensão das minhas filhas o que acabou por se tornar um problema mais tarde. Contarei em detalhe num outro post.

Nesse ano e pouco que passei em casa dos meus pais acabou por passarmos lá o natal e ele ainda foi lá a casa, pois eu fiquei com pena dele passar o natal sozinho. Nesse natal ele não tocou em bebida álcoolica, ainda pensei que estava a compor-se mas foi fruto de natal apenas, pois no ano novo a coisa já tinha descambado.

Uma pessoa fica sempre na esperança que alguma coisa vai mudar, mas realmente isso acaba por nunca acontecer.

Quem me conhece nunca soube do que se passava até eu me divorciar. Quem me rodeia sempre me viu com um sorriso na cara, sempre levando ou tentando levar o barco da vida da melhor forma, sempre guardei as coisas para mim, pois no fundo tinha vergonha desta situação toda e nunca confiei a 100% em quase ninguém e em quem confiava também não queria estar a aborrecer ou a sobcarregar com os meus dramas, ainda hoje guardo muita coisa para mim.

Na altura acabei por me refugiar na comida, a comida não fala, a comida não te julga, a comida apenas te satisfaz…. Contudo devido a esse comportamento acabei por ver a balança chegar aos 161 kg. Normalmente como porque gosto mas na altura comia para procurar a felicidade. Mas acabei por não a encontrar pelo contrário sempre que olhava para a balança e para o espelho sentia-me muito mal, a comida dava-me apenas satisfação no momento.

Cerca de um mês após o meu divórcio eu fui operada e fiz um sleeve gástrico…

(vou deixar esta operação para o próximo post)

Obrigada e até já!

30
Jan20

First wedding

Calexa

Olá 😊
Cá estou eu novamente para contar mais algumas coisitas de mim.
Como disse no post anterior sou mãe de duas meninas do meu primeiro casamento. Da primeira engravidei por descuido.... Mas não me arrependo tenho uma filha adulta que é uma grande gata 😊😊.

Na altura foi um choque grande para os meus pais, mas com o tempo as feridas sararam e não havia nada melhor que ver os avós com a neta.
Acabei por casar como o meu namorado, fizemos casamento e batizado junto. O meu marido era mais velho do que eu 14 anos mas eu sempre achei que isso não era importante. Achei sempre que o amor era maior do que tudo. Mais tarde decidimos ter a nossa mais nova, que por sua vez veio quando eu tinha 31 anos e nasceu no dia dos meus anos. Foi uma bela prenda 😊😊

Ele sempre teve problemas de controlo com a bebida, mas normalmente era quando íamos a uma festa ou quando ele almoçava com os amigos, com o passar do tempo foi piorando, passou a ser quase todos os fins de semana. Ele nunca me deu maus tratos físicos, mas era muito exigente com a higiene da casa. Chegava a casa ao sábado e fazia a revista à casa para ver se tinha sido bem limpa, até debaixo da cama ia ver para verificar se eu realmente tinha feito a limpeza devidamente. Sempre contornei as situações e sempre tentei levar as coisas a bom porto. Mas.....

Mas o desgaste desta relação foi se acentuando, eu sempre tratei de tudo em casa, ele apenas trabalhava e tinha que ter dinheiro no bolso para poder ir diariamente ao café, tudo o resto era eu.... Tudo eu....

Fui dando oportunidades atrás de oportunidades mas todas elas foram queimadas.

A gota de água chegou quando no trabalho e foi possível passar a chefe e para isso foi preciso eu trabalhar à noite. Antes de aceitar tive uma conversa com ele, pois estando eu a trabalhar à noite precisava dele a 100% em casa, caso contrário eu não iria aceitar a proposta no trabalho. Ele prontamente respondeu que não havia nenhum problema. Eu mais uma vez acreditei, ele sempre me ajudou durante a semana a levar as coisas mais ou menos direitinhas..... Mas não se aguentou por muito tempo.... E descarrilou... Voltou a beber e por vezes até faltava dias ao trabalho e a minha insegurança aumentou muito. E comecei a temer pela estabilidade da minha casa. Tive uma conversa na altura com a minha filha mais velha e ela concordou com a minha decisão de terminar o casamento, dizendo que não queria que a irmã passa-se pelo mesmo que ela. E foi assim que terminei um casamento de 17 anos.....

(contínuará noutro dia dia a minha história)

 

Beijinhos até já! 

 

30
Jan20

The beginning

Calexa

Eu sou a Calexa e nasci a 13 de Outubro de 1980 na maternidade Júlio Dinis, que fica situada na bela cidade do Porto. Contudo sou natural de Leça da Palmeira, a terra mais linda de Portugal 🙂 Fui mãe pela primeira vez aos 18 anos e pela segunda vez aos 31, ambas do meu primeiro casamento. Sou casada, novamente 🙂 , com o amor da minha vida o Crrpc (é assim que lhe vou chamar aqui) estamos a tentar ter um fruto da nossa relação mas está complicado. Ele já tem uma filha do seu primeiro casamento também. Decidi começar este blog por dois motivos. O primeiro porque acontece coisas na minha vida que não lembra ao menino Jesus, como algumas amigas me dizem “também tudo te acontece mulher” , costumava brincar que a minha vida dava um livro….um livro não mas quem sabe um blog 🙂 O segundo motivo, utilizar este blog para fins terapêuticos….a minha cabeça anda sempre a mil, sempre a bombar com mil e quinhentas coisas, quem sabe se ao passar o que me vai na cabeça para o “papel” isto da “VIDA” não começa a ser mais fácil. Esta é apenas uma pequena introdução, gostaria de manter o anonimato, pois lido com muita gente na minha vida e hoje em dia com o RGPD tudo é proibido 😝. Espero que me acompanhem nesta minha caminhada/terapia. Obrigada e até já!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub