Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

It happened

Sobre mim...não é fácil resumir aquilo que sou numa única frase. E claro o que eu acho que sou em nada pode ser o que os outros acham que eu sou. ( confusa esta frase) Sou mulher, sou esposa, sou mãe, sou amiga...

Sobre mim...não é fácil resumir aquilo que sou numa única frase. E claro o que eu acho que sou em nada pode ser o que os outros acham que eu sou. ( confusa esta frase) Sou mulher, sou esposa, sou mãe, sou amiga...

It happened

29
Fev20

2017/ parte 3

Calexa

2017/ parte 3

Olá cá estou eu novamente para dar continuidade ao ano de 2017 🤩.
Como vos disse no post anterior, o Crrpc passou a ter alguma noites dormidas lá em casa, não sei bem quando se mudou para lá de vez 😅.
Mas a verdade é que foi ficando...

Em Maio eu tive um susto de morte. Posso mesmo dizer que achei que ia morrer. Uma noite estava eu deitada mais o Crrpc e senti-me um pouco mal, tive sede e bebi água. Conforme bebi a água parece que ainda fiquei pior. Comecei a ficar com falta de ar e sempre espuma a vir à boca, era a espuma que bloqueava a passagem de ar.

O Crrpc parecia calmo por fora e levou-me de imediato para o hospital. Quando cheguei lá e eles me mediram o oxigénio ligaram todas as sirenes.... Fui para a sala de emergência era um monte de médicos e enfermeiros à minha volta e eu sem perceber muito bem o que se estava a passar. Um enfiou uma agulha no meu pulso para fazer o teste de oxigénio no sangue, outro fazia electrocardiograma, outro colocava-me o oxigénio, mediam tensões, colocavam cateteter e tiravam sangue.... Viam as pernas e faziam montes de perguntas. Auscultavam.... Enfim era tanta coisa que até paniquei... Lembro de uma das vezes que abriram a porta ver o Crrpc lá fora a tentar perceber o que se passava e a verdade é que nem eu percebia o que se passava.... Só achei que ia morrer...
Fui ao consultório médico e o exame do oxigénio estava baixo... Voltaram a enfiar a agulha no pulso para novo teste, fiz raio-X... Mas nada de acusar o que se passava comigo... Subi para fazer um tac, sempre acompanhada por médico e enfermeiro o que era assustador, pois quando vamos fazer exames é o auxiliar que nos leva... E mais perguntas no elevador... E nada de chegarem a uma conclusão... Fiquei internada em cuidados intermédios, ligada a um monte de máquinas que mediam tudo e mais alguma coisa. Eles ainda não tinham chegado a nenhuma conclusão.

Na altura houve greve da função pública o que não ajudou nada à celeridade do diagnóstico. Fui até fazer um exame fora, veio a ambulância me buscar para ir fazer o exame à Boavista no hospital privado. Fiz dois exames que demoram uma eternidade. Depois voltei e passado um ou dois dias subi para a enfermaria.

Na enfermaeia repeti mais uns exames e nada de chegarem a uma conclusão. A espuma havia desaparecido mas sentia dificuldade em respirar por vezes.

Fiquei uma semana internada e não chegaram a conclusão nenhuma. Disseram que podia ter sido um vírus que apanhei e que da mesma forma que veio foi ou poderia ter sido principio de uma embolia pulmonar.

Durante essa semana que tive internada o Crrpc não saiu de perto de mim, teve todas as horas possíveis ao meu lado, a olhar por mim. Era semana de aniversário dele, mas não foi por isso que ele me deixou ali. Pelo contrário nem festejou os seus anos.....

Vim para casa com anticoagulantes e com indicação para não tomar pílula.

Lá ainda tive uma consulta de plenamento onde o médico disse que não existia nenhum contraceptivo que eu pudesse tomar e a melhor solução seria a laqueação, mas deixou a pensar que ainda puderia ter outro bebé desta atual relação...... Disse  para eu pensar e depois lhe dar uma resposta.

Depois destas palavras tive uma conversa com o Crrpc e foi aí que pensamos que talvez fosse uma boa ideia, inclusive acabou por ali me dizer que queria casar comigo e ficar para sempre a  meu lado....

Por esse motivo decidi adiar a laqueação...

Passado um mês voltei a ser vista por uma médica que me tirou a medicação e deu e alta defenitiva.

Por agora é tudo... Até um próximo post!!

27
Fev20

2017/parte2

Calexa

 

Olá cá estou mais um vez para vos contar mais um pouco do meu ano de 2017.

Como já foi dito dia 25 /02 foi marcado no calendario como data de início de namoro . Mas a verdade é que o Crrpc ainda tinha muitas coisas a tratar para que o  passado ficasse resolvido.

Quando ele era casado com a sua ex-mulher, eles viviam os três mais os pais dele, mas ainda em 2016 os pais dele arranjaram  casa e a ideia seria ele mudar-se mais a filha para casa deles.... Mas a ex não lhe queria dar o divórcio e muito menos queria permitir deixar a filha ir. Até que no início de Março a bomba arrebentou de vez. Pois ele insistiu com ela para assinarem o divórcio e ela ameaçou matá-lo e matar a filha. Ele aí pegou e foi com a menina à esquadra da polícia fazer queixa. E nunca mais voltou a casa. Ficou de vez em casa dos pais.

Já na esquadra e depois de ter contado o que aconteceu a polícia foi buscá-la e levou-a ao S João onde foi avaliada pela psiquiatria. Lá ela confirmou tudo o que ele tinha contado à polícia e referiu que era só da boca para fora.
A CPCJ foi também chamada a intervir devido a existir uma criança no meio desta maluquice toda.

Depois disso começaram as mensagens provocatórias.... Onde ela me insultava de tudo e mais alguma coisa e que eu tinha roubado a família dela. Ainda bem que tenho a minha consciência tranquila nesse sentido, pois o casamento deles terminou por culpa dela e antes de eu existir na vida do Crrpc.

Houve uma vez que tive que o controlar pois a raiva dele saltou das veias para fora.... Ela tinha mandado um SMS onde dizia que ele lhe tinha dito que eu não era boa de cama....
Todos os sms foram sendo ignorados até que um dia ela se lembra de nós ameaçar, não só a nós os dois mas também às minhas filhas. Dizia ela que nos ir por ácido para nós desfigurar aos 4.

Fez questão de se "enganar" no envio de um SMS para alguém a dizer que o Né já tinha comprado o ácido e que ela nem ia sujar as mãos à fazer o trabalho 😔😔.

Foi nesse dia que eu decidi ir apresentar queixa, pois enquanto foi só insultos, ainda se foi levando as coisas, mas quando passou para ameaça dos meus... Aí pára tudo!!!!

Na polícia aconselharam-me a não andar sozinha na rua e não deixar as minhas filhas sozinhas também... Infelizmente a vida real é bem diferente dos filmes e não prendem logo a pessoa, nem nos colocam com proteção.

Este processo em tribunal demorou um ano até ser concluído.... Concluído... Mais ou menos pois ficou decidido em tribunal que ela teria que pagar 1000 eur de indemnização e até hoje nem vê-los....

Devido a tudo isto o Crrpc começou a passar algumas noites lá em casa...

Contarei mais num próximo post... Até já!!!

25
Fev20

2017/ parte 1

Calexa

 

Olá cá estou eu mais uma vez 🤗

Vou vos contar um pouco acerca do meu ano de 2017, sim só um pouco pois são muitas coisas para contar neste ano 😊😊

Como eu disse no post anterior o Crrpc em Dezembro passado tinha ignorado o meu comentário e na altura eu pensei que ele teria me dado ouvidos e tinha dado mais uma oportunidade ao seu casamento...


Mas não....

Afinal era só jogo dele para me deixar confusa 🙄.

Em Janeiro ele deu-me boleia algumas vezes e nalgumas dessas boleias eu fui assaltada.... Sim assaltada, leram bem.... Ele roubou alguns beijos meus e tudo começou só por um beijinho à esquimó.

Mas eu tinha muito medo de me envolver pois ele dizia que está a a tratar do divórcio e que para todos os efeitos já não era casado desde Agosto do ano passado, mas a verdade é que essa sombra pairava na minha cabeça. Não queria de modo algum me magoar nem ser a outra de ninguém.

Foi em Fevereiro que eu me deixei conquistar de vez.

No dia 23 se não estou em erro fui mudar de pneus à minha carrinha pois dia 24 ia a uma festa de aniversario de um amigo meu a Vizela e como ele tinha um conhecido lá foi ele comigo.... Como eram pneus usados a coisa não correu muito bem pois mal saí de lá tive um furo e ainda bem que ele foi ao meu encontro pois mudou o pneu.

No dia do aniversário lá fui eu mais umas amigas minhas por aí a cima e ele sempre a mandar mensagens. Como estás, onde estás, qua do chegares diz.... Fiquei chateada com tanto aperto e tanta falta de ar que lhe disse que não tinha que lhe dar satisfações.... Diz ele mais tarde que tinha decido depois dessa a mensagem que não queira mais saber e ia desistir de andar atrás de mim 😊.

Ainda antes de chegar a Vizela a minha carrinha começou a dar problemas na embraiagem, mas lá consegui chegar devagarinho. Foi quando lhe mandei mensagem a dizer que a carrinha tinha avariado e teria de chamar reboque. Logo se prontificou a ir-me buscar... Não era preciso, como sabemos a assistência em viagem garantia transporte de volta a casa... Mas ele fez questão de ir.... E ainda bem 😊😊😊😊

Eu fui para o jantar de aniversário que se transformou em pedido de casamento ao meu amigo ♥️♥️♥️♥️. E depois lá fui eu chamar o reboque já na companhia do Crrpc que assim que saiu do trabalho rumou ao norte do país para me ir buscar 😍😍😍.

Quando cá chegámos fomos levar as minhas amigas a casa e ele deixou em casa. Já era dia 25 de Fevereiro e lá nos despedimos com um beijito 🤗🤗🤗❤️.

Só mais tarde é que marcamos uma saída a dois 💓💞💋♥️😍😘

E pensam agora vocês que ficava bem aqui a frase e viveram felizes para sempre....

Naaaa 

Não quer dizer que eu não seja feliz.... Mas ainda muita tinta havia por escrever desta história, muitos problemas ainda surgiram... Mas vou deixar para um outro dia.... Pois hoje é dia 25 e quero festejar os meus 3 anos de namoro ♥️💓

Obrigada por estarem desse lado e até já 😊😊😊😊

08
Fev20

2016

Calexa

 

Olá cá estou eu novamente.... Vamos falar sobre o ano 2016....

Acho que o ano de 2016 foi o ano mais longo que eu tive, pois a partir daí parece que o tempo acelerou.

Em 2016 reatei amizades que tinha perdido na escola e que me levaram a integrar o movimento do escutismo.

Sempre foi algo que eu quis fazer, mas os meus pais nunca me deixaram ir. Agora ninguém me podia pôr travão. Claro que foi um pouco "melindroso" entrar pois como são escuteiros católicos e sendo eu divorciada, as coisas ficam mais difíceis.

Mas nem isso me impediu de entrar. Na altura, quando entrei, tinha um namorado (relação curta) que não concordava muito com a minha integração, tinha ciúmes do meu amigo 🙄. Enfim foi o primeiro passo para eu lhe dizer adeus.... Adeus a ele não aos escuteiros 😝

No ano de 2016, eu conheci muita gente, nunca pensei que voltaria a ter interesse em alguém, nem imaginei que seria tão fácil arranjar alguém para tomar cafézinhos. Claro que arranjar alguém para ficar ao nosso lado para o resto da vida aí.... Bem aí era bem mais complicado.

No início do ano fui a uma senhora para me colocar as cartas e ela disse que este seria o ano que eu ia encontrar novamente o amor....

Quando namorei com o "XY" pensei que seria ele, mas bastou 30 dias para descobrir que estava errada.

Depois disso ainda tomei mais um 324 cafés... Vá não foram tantos...mas pareceu 😂😂😂

Cheguei ao fim do ano solteira da silva, mas sem saber eu já tinha encontrado o amor da minha vida... E não, não era o meu amigo dos escuteiros. Esse foi, é e sempre será apenas um grande amigo com quem eu posso sempre contar.

Mas como eu estava a dizer, sem saber eu já tinha encontrado o amor da minha vida.

Em Outubro /Novembro comecei a falar com um rapaz, rapaz esse que era casado e que dizia que o casamento dele estava acabado.....
Nunca acreditei, pois bem sabemos que infelizmente o que há mais é mentirosos para ver se levam uma miúda para a cama e depois dão um chuto no cu e continuam no seu belo casamento.

Ele dizia que ela o tinha traído em Agosto e que ele tinha tentado perdoar, mas que a chama tinha sido apagada.... Mais uma vez a minha cabeça dizia "GRANDE MENTIRA".

Ele tinha/tem uma filha e eu dava-lhe conselhos. Dizia que ele deveria tentar dar mais uma oportunidade à mulher e que devia pensar na filha que ambos tinham e no sofrimento que poderiam trazer para ela.

Mas ele insistia que era impossível e que estava a tentar o divórcio.. E que dizia a minha cabeça??? " GRANDE MENTIRA"

Sempre que via a notificação do messenger a saltar com a foto dele... Só pensava... É agora que o vou bloquear.... As minhas colegas de trabalho só se riam, pois a minha cara não enganava quando eu via que ele me tinha mandado nova mensagem. Ele era meloso e eu nunca gostei de mel demais.... E diga-se de passagem que não era nada bonito... Aquela barba... Aquela careca....naaaaaa
Para além de que eu achava que era tudo "GRANDE MENTIRA
Mas ele acabou por acalmar e deu espaço...

Em meados de Dezembro se não estou em erro ele fez uma publicação... Uma pizza em forma de coração ♥. É eu comentei... Aí ele ignorou o meu comentário... Pensei eu para os meus botões que ele já teria reatado o casamento com a mulher...mas afinal não...

( contarei mais num post à frente)

Até já!!

06
Fev20

After surgery

Calexa

 

Olá cá estou eu de novo 😊

 

Vamos lá falar acerca do “após a cirurgia”.

 

Após a cirurgia, foi bom ver a balança a descer sem dúvida, mas o primeiro mês foi mau. Pois estar um mês a líquidos é horrível. Dava uma saudade de mastigar de ter o que chincar na boca. Dei por mim várias vezes pegar num bocado de carne, mastigar e depois deitar fora. Só quem passa pelo mesmo é que percebe o que se sente, até então eu achava que as pessoas eram maluquinhas por fazer isso. Mas depois vi que afinal também eu era assim maluquinha.

 

Esse esforço, essa contenção valeu a pena sem duvida alguma, consegui emagrecer bastante. Ainda hoje não deixei de ser obesa mórbida ( falarei sobre isso num post mais à frente) mas perdi num total de cerca de 60 Kg. Cheguei a pesar 97 Kg apenas.

 

Uma outra coisa que comprei e que não usava desde os meus 10 anos BIKINI, claro que não é um mini biquíni. É um biquíni que me permite resguardar a barriga, até porque não está nada bonita. Mas durante estes anos todos apenas usava fato de banho.

 

Após esta cirurgia senti como se tivesse renascido. No nosso meio ( meio dos que se sujeitam a estas cirurgias) costumamos equiparar à metamorfose . Pois nós estamos dentro do casulo e apos a operação viramos borboletas. Tornamo-nos livres 😊

 

Foi bom começar a passar despercebida na rua. Foi bom entrar numa loja de roupa e ao invés de procurar números extra grande 56/58/60 procurar apenas 44/46. Passei a partilhar mais fotos minhas, a minha autoestima subiu e até comecei a pensar em ter uma nova relação. Até então achava que era impossível.

 

No ano seguinte, 2016, até comecei a namorar novamente….

 

Por agora é tudo.

 

Até um próximo post 😊

02
Fev20

Sleeve

Calexa

Olá, 🙋‍♀️

Vamos então falar um pouco acerca da minha operação??

Bora lá!

Em Novembro de 2015 eu fui submetida a uma intervenção cirúrgica chamada sleeve gástrico.

O sleeve gástrico é uma das várias opções cirúrgicas que existem para auxiliar os obesos na redução de peso.

As duas que são mais utilizadas atualmente são o by-pass e o sleeve. O que difere??

No caso do sleeve gástrico existe um corte de uma parte do estômago, ficando assim de tamanho mais reduzido e originando dessa forma a saciedade com menos comida. No caso do by-pass existe a ligação de "tubos" como eu costumo dizer fazem a ligação direta da entrada ao cano de esgoto 😝😝😝😝.

Ambas as cirurgias são de risco e em ambas temos de ficar com acompanhamento médico posterior pois é muito fácil nós ficarmos com défice de vitaminas ou até ter uma anemia, pois em ambas existe redução no que o corpo absorve existindo mais possibilidade disso acontecer no by-pass.

Para sermos encaminhados para este tratamento o nosso IMC tem que ser elevado ou termos alguma condição de saúde que assim o exija.

Eu fui encaminhada pela minha médica de família devido a ter obesidade mórbida. Fui avaliada pela equipa de cirurgia, pela nutricionista, pela endocrinologista pelo anestesista e pela psicóloga. Fiz ainda um batalhão de exames. Exames ao sangue, à urina, ecocardiograma, electrocardiograma, Holter, ecografia à tiróide, biopsia à tiróide, raio-X, ecografia ao estômago, fígado e endoscopia com biopsia ao estômago.

Pior de todos os exames???? A endoscopia sem dúvida.

Em relação ao tipo de cirurgia escolhida.... Sleeve... O porquê?

Está decisão foi tomada em conjunto com o meu cirurgião, na opinião dele seria uma melhor opção pois o sleeve não é tão restritivo quanto o by-pass e se eu viesse a ter reganho de peso no futuro ainda tinha a possibilidade de o fazer. O by-pass é o fim da linha por assim dizer.

Depois de entrar para a lista de espera fiquei cerca de 6 meses à espera para que fosse chamada e em Novembro de 2015 lá fui eu à faca.

Na altura era para ter removido também a visicula visto que tenho pedras, contudo já na sala de cirurgia o médico falou comigo e como nunca tive sintomas devido às pedras na visicula sugiriu eu não a remover.

Para irmos para a sala de operações temos que calçar umas meias de compressão brancas que servem para tentar evitar coágulo de sangue e a bata linda e maravilhosa daquelas que nos deixa o rabiosque à mostra.

Estive quase toda a manhã à espera para descer para a sala e aparentemente estava tranquila mas quando a enfermeira me veio buscar tudo começou a vibrar cá por dentro. Parecia que estava dentro de um frigorífico com tanto frio que eu tinha.

Mas, lá fui eu. Ao chegar à porta do bloco somos entregues aos enfermeiros do bloco e passam o nosso dossier todo. E lá vem o anestesia fazer o questionário todo mais uma vez..." Nome, idade, está em jejum?? Tem alergias?? Medicação habitual?? Peso??" "..... E por aí fora

Quando finalmente entro para a sala de operações sou colocada na mesa de operações e sou preparada para a cirurgia. São fios, tubos, medidor de tensões, touca e por aí fora. Ficamos ligados a tudo que é monitores. O que sabe melhor são os lençóis quentes que eles colocam para nos aquecer e os insufláveis que são colocados nas pernas e que vão ajudar a manter a circulação do sangue.... Até aí parece que estou a receber massagens 😊😊😜.
Depois disto tudo estamos quase prontos só falta nos colocar a dormir. Vem então o anestesista coloca a máscara.... Diz ele para mim pense numa coisa que goste muito, mas mesmo muito.... E puff lá fui eu 😴

Quando acordei já estava no recobro e ainda lá fiquei por algum tempo só me lembro que estava sempre a adormecer.

Depois de subir para o quarto novamente continuei a dormicar. No dia seguinte já me coloquei a pé e comecei a caminhar para trás e para a frente, lembrava-me do que me tinham dito " Carla caminha muito depois da operação para libertar todo o ar que te colocaram lá dentro se não ficas com uma dor no ombro horrível". Sim porque nós somos operados apenas por branquinhos e colocam ar para dentro do corpo para que consigam manusear lá dentro os instrumentos. Chamam-lhe cirurgia por laroscopia. Ficamos ainda com um dreno para que vá sainde algum resto de sangue que esteja lá dentro.

Esta foi uma das partes que mais me assustou. Pois a ideia de que depois me iam tirar o tubo sem qualquer anestesia, devia ser muito doloroso.. Afinal de contas uma parte "daquilo" estava dentro do meu corpo. Mas quando chegou a altura a enfermeira foi fantástica. Diz ela para mim "vai sentir uma pressão e depois está cá fora, mas eu aviso quando for para tirar, antes vou tirar este ponto que está a segurar e desinfetar". Nisto eu senti uma coisita de levezinho mas achei que era ela a tirar o ponto, fiquei à espera que ela me avisasse, nisto vejo ela a pegar no penso e pensei deve estar a prepar para depois tirar. Mas aí ela pega abre o penso e aplica.. Na minha cabeça era montes de pontos de interrogação, foi então que perguntei... "já tirou?" diz ela "já". Fiquei super confusa por momentos, logo após fiquei muito feliz pois nem sequer tinha sentido.

Após dois dias de internamento tive alta. Vim com dieta líquida no 1o mês para casa e posteriormente com dieta pastosa.

Se voltava a fazer??? Sem dúvida alguma.

 

Por agora é tudo. Até já!!!!

01
Fev20

Continuing

Calexa


Olá, voltei para continuar a contar mais coisas acerca do meu passado.


Se tiverem alguma questão ou se quiserem que eu aborde alguma coisa de forma mais detalhada é só dizerem que eu prometo que penso com carinho 🤗🤗...

 

Como eu dizia no meu post anterior....

 

Passado cerca de um mês do meu divórcio eu fui operada fiz um sleeve gástrico, no dia da operação a balança marcava 155, 600 kg. O meu máximo foram 160 kg. Nunca ninguém me deu tanto peso nem eu mesma conseguia acreditar que pesava tanto.

Eu decidi fazer  esta operação na altura nem foi muito por questões de saúde, pois a única coisa que até ao momento me estava a afetar era a tensão arterial. Sempre me movimentei bem também, até porque gordinha eu sempre fui a vida toda. A minha decisão de fazer esta operação prendeu-se pelo facto da minha imagem e de certos embaraços que uma pessoa gorda passa. Eu tinha medo por exemplo de me sentar numa cadeira de esplanada..... Aquelas lindinhas de plástico, primeiro porque me era difícil caber devidamente nelas, ficavam sempre a magoar e depois tinha medo que se partissem.... Encontrar roupa... Bem encontrar roupa que sirva é um filme... Nem é encontrar roupa que fiquem bem... Não!!! É APENAS encontrar roupa que sirva.... Vesti o 58/60 só encontrava em certas lojas e cada par de calças dava para comprar 3 ou mais na primark..... Experimentar roupa nos provadores.... Outro filme.... Alguns muito apertados... E quando achamos que aquela roupa vai servir... Mas ups.... Afinal não.... Depois nem entra nem sai... Ficava sempre a transpirar nessas alturas...

Ser gorda desta forma causa muitas mazelas, não só a nível físico mas também na nossa cabeça.... Pois as pessoas não falam mas os olhares desfazem-nos... Quando ia no metro sabia que não ocupava apenas o meu lugar e por vezes preferia nem me sentar.... Mas o que me marcou muito foi uma vez.... Um homem....
Nesse dia eu ia de vestido, era um dia de muito calor, eu quando saí de casa achei que até estava linda 🤩, mas, quando chego à estação da Trindade entra um senhor que me acabou por marcar para o resto da minha vida.... Não era um miúdo, pois desses nós já sabemos que tudo que é diferente incómoda... Não! Era um homem já com os seus quarenta e poucos, que já devia ter consciência dos seus atos. Ele entrou no metro e lá estava eu sentada, ele olhou para mim e fez uma cara de nojo 🤢, uma cara de vómito 🤮 de tal forma que eu senti a corar e com vontade de me esconder, de voltar para casa e colocar um cobertor por cima da cabeça e ali ficar.

Sei que certamente ele continuou com a vidinha dele, acredito que passado 5 minutos nunca mais se lembrou de mim.... Ou se lembrou foi para comentar acerca da gorda horrível que ele tinha visto no metro.

Foi muito por este tipo de olhares que me levou à decisão de ser submetida à cirurgia. Precisava de mudar, precisava de me tornar invisível aos olhares dos outros. Queria paz!! 

 

Por agora ficamos por aqui... 

(falarei acerca da cirurgia e da experiência no próximo post)

 

Obrigada e até já!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub